Cannabis Medicinal

O tratamento com cannabis pode mudar vidas.A cannabis medicinal é uma ferramenta terapêutica importante para tratar doenças crônicas e sintomas associados a elas.

A literatura científica atual já fornece diferentes níveis de evidência para sustentar o uso dos canabinoides em uma variedade de condições de saúde como dor crônica, Alzheimer, ansiedade, fibromialgia, autismo, parkinson, epilepsia e muitas outras. 

O acesso à planta é permitido no Brasil desde 2015, quando famílias pressionaram a Anvisa para ter o direito de acessar legalmente a cannabis medicinal. Em 2019, a Organização Mundial da Saúde divulgou posição favorável ao uso terapêutico da mesma. Hoje, milhares de pessoas já estão autorizadas a se tratar com cannabis medicinal no Brasil.


*Cannabis Medicinal é importante aliada da medicina integrativa:

A medicina integrativa reúne médicos e profissionais de diversas áreas, aliando a medicina convencional a outras técnicas – como respiração, práticas de meditação e uso de fitoterápicos, com intuito de aumentar o bem estar e qualidade de vida dos pacientes, levando em consideração seu estado físico e mental.

A Cannabis, na medicina integrativa, pode ser uma coadjuvante valiosa no tratamento, ajudando os pacientes a atingirem uma melhor qualidade de vida.

*O que são CBD e THC?

São as abreviações para canabidiol (CBD) e tetrahidrocanabinol (THC), os dois compostos mais abundantes da Cannabis que têm funções terapêuticas, dentre outros encontrados na planta.

Canabidiol (CBD) – é um fitocanabinóide que não tem qualquer efeito psicoativo. Quando o canabidiol é utilizado, apresenta interação com o sistema endocanabinoide humano, regulando a homeostase, e atuando em sinais e sintomas como apetite, dor, inflamação, pressão intraocular, controle muscular, metabolismo, qualidade do sono, resposta a estresse, humor e memória.

Tetrahidrocanabinol (THC) – é o fitocanabinoide euforizante com efeito psicoativo e característico do “barato” causado pelo uso da Canabis. Assim como outras medicações utilizadas na medicina, tem poder de criar dependência e abuso, mas tem importância para tratamento de algumas patologias como esclerose múltipla, náuseas e vômitos induzidos pela quimioterapia, Alzheimer e Parkinson, PTSD e mesmo a epilepsia.

*Quem já se beneficia da Cannabis Medicinal?

Os pacientes portadores de doenças graves e cujo tratamento não é curativo, têm na Cannabis um importante potencial terapêutico, em especial aqueles que já não mais obtêm resultados satisfatórios com as medicações habituais. Como exemplo podemos citar:

Epilepsia – patologia de hipersensibilidade elétrica do cérebro que produz descargas elétricas que se propagam pelo córtex cerebral que se manifestam por surtos convulsivos, que em algumas vezes pode levar à perda de consciência e movimentos involuntários do corpo.

Estudos comprovaram a eficácia da cannabis medicinal em pacientes refratários às medicações atuais, constatando um efeito anticonvulsivante. Pacientes com epilepsia intratável como Lenoxx-Gastaut e Síndrome de Dravet, obtiveram redução de suas crises em até 39% depois de utiliza medicamentos à base de cannabis, mesmo após serem refratários à associação de dois ou mais anticonvulsivantes.

Autismo – é um conjunto de desordens do desenvolvimento do cerebral. O autista tem dificuldade de interagir socialmente, se comunicar e expressar emoções, apresentando alterações de comportamento e prejuízo nas interações sociais. Em alguns casos, podem apresentar surtos de agressividade e até crises convulsivas.

O canabidiol ajuda a controlar a ansiedade e a agitação comuns da doença. Em alguns casos mais graves de transtorno do espectro autista, as crises são acompanhadas de convulsões. O CBD ajuda a reduzir os episódios.

Esclerose múltipla – é uma doença autoimune que atinge o sistema nervoso central, comprometendo as funções coordenadas pelo cérebro. Ela causa alterações na visão, no equilíbrio e na força muscular, espasmos involuntários da musculatura esquelética dificultando a locomoção, atividades corriqueiras, causando dor e desconforto aos pacientes.

O primeiro medicamento legal à base de cannabis do mundo foi desenvolvido para controlar os sintomas da esclerose múltipla sendo relatado pelos pacientes, melhora já após o primeiro mês de uso.

Anorexia – é o nome dado à falta de apetite que acompanha certas doenças graves, associadas à importante perda de peso e caquexia dos pacientes, como visto no câncer, AIDS e Tuberculose.

O THC é indicado para estimular o apetite e estimular o ganho de peso.

Dores crônicas – Dores de origem neuropática, de difícil controle clínico com as medicações atuais, e que requerem em boa parte das vezes uso de medicamentos adjuvantes para controle dos sintomas.

Ambos o CBD e, o THC possuem ação analgésica e são adjuvantes capazes de reduzir e até eliminar dores crônicas.

Quimioterapia – é usada para o tratamento de diversos tipos de cânceres em vários estágios, podendo provocar algumas reações que debilitam os pacientes.

O THC diminui os efeitos colaterais da quimioterapia, como náusea, vômito, perda de apetite e tontura, agindo como um tratamento paliativo de pacientes com câncer avançado ou em estado terminal.


* Cannabis Medicinal para animais.

O extrato de Cannabis também tem sido utilizado na Medicina Veterinária para o tratamento de animais domésticos e equinos. Os nossos queridos companheiros também podem se beneficiar do uso terapêutico dos derivados da planta da mesma maneira que nós.

Vários estudos demonstram a ação dos canabinoides, exógenos e endógenos, na modulação de doenças e transtornos comportamentais, incluindo patologias como osteoartrite, dermatite atópica, mielopatias degenerativas, epilepsia, doenças neuroinflamatórias e outros. Estudos clínicos já testaram a eficácia do óleo de CBD em cães, gatos e cavalos, apresentando bons resultados, especialmente em apoio à terapia.

O óleo de CBD pode fornecer terapia relevante para animais de estimação ou trabalho acometidos de alguma doença, física, mental e/ou comportamental. Entre as patologias estão as seguintes:

Infeções fúngicas, bacterianas, virais
Dor crônica e/ou neuropática
Crises epilépticas
Processo de cicatrização
Distúrbios do trato gastrointestinal, como disbiose
Transtornos mentais
Transtorno de ansiedade
Situações estresse
Traumas físicos ou “psicológicos”
Problemas dermatológicos.
Doenças autoimunes

Na visão geral, o uso de óleo de Cannabis sativa devolve aos nossos companheiros a alegria de viver, brincar e proporciona um valioso conforto nas últimas horas de vida.

O Projeto Gatinho Zen é responsável pelo Site www.cannabismedicinal.com.br, que tem a intenção de levar informação e difundir a legalização da Cannabis para o uso medicinal e plantio livre desta erva milenar que tem o poder de curar.

CANNABIS MEDICINAL.jpg