O QUE É ADOÇÃO RESPONSÁVEL?




Ter um animal como companheiro (a), exige algumas responsabilidades. Além de abrigo, água e comida, os animais têm outras necessidades como higiêne, vacinação, consultas veterinárias, carinho e companhia.


Uma grande quantidade de gatos abandonados pelas ruas, doentes, com fome e sede (e até agressivos) é o resultado da irresponsabilidade daqueles que se consideravam seus donos.

São requisitos básicos para adquirir ou adotar um animal:


– Gostar realmente de animais e ter a concordância das outras pessoas da família; – Não ser alérgico a pêlos; – Ter situação financeira que permita alimentá-lo adequadamente, levá-lo com regularidade ao veterinário e proporcionar cuidados relativos à higiene; – Ter em casa espaço apropriado para mantê-lo, com telas nas janelas; – Dispor de tempo para lhe dar afeto; – Ter alguém ou algum lugar para deixá-lo quando você viajar e não puder levá-lo; – Lembrar também que o tempo de vida médio de um gato é de 12 anos (pode viver até 30 anos) e portanto você deve assumir o compromisso por todo esse tempo; – Compreender que um animal não é um objeto de consumo, portanto não deve ser dado de presente; – Ter consciência de que não poderá ser abandonado, principalmente porque ficou grande demais, velho ou doente.


Se depois de tudo isso você ainda estiver interessado em adotar um gatinho, parabéns! Você e sua família serão muito felizes e seu novo amigo! É uma troca de carinho e amizade que só quem já experimentou é capaz de descrever.


Caso tenha desistido ao ler todas essas informações e chegado à conclusão de que, agora não é o momento para assumir essa responsabilidade, você está demonstrando ter bom senso e respeito pelos animais.


DEPOIS DE ADOTAR, SERÁ SEU DEVER:


– Manter o seu animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. É necessário telar a residência para a maior segurança do gatinho. – Cuidar da saúde física do animal. Fornecer abrigo, alimento balanceado (de preferência ração), medicamentos e vacinas. – Levar o animal regularmente ao veterinário. – Banhá-lo, caso tenha pêlos compridos, e escová-lo. – Zelar pela saúde psicológica do animal. – Dar-lhe atenção, carinho, estímulos e ambiente adequado. – Pesquisar a legislação de sua cidade e, se necessário, registrá-lo no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ).


Jamais abandone seu animal! Ele sofrerá todos os tipos de maus-tratos na rua, como espancamento, mutilações, envenenamento, queimaduras, etc.. Ele sentirá frio, fome, sede. Ele poderá ser atropelado, ficar ferido, doente, sentir dor, medo, tristeza…!!!! – Educar as crianças para respeitar o animal, não batendo, chutando, torcendo, puxando ou ainda, jogando-o de escadas e janelas. Lembrar-se sempre que os animais só costumam agredir se forem agredidos. Gatos não são cachorros, portando seu comportamento é diferente. Aprenda a respeitá-lo e você terá um ser especial ao seu lado por toda uma vida!


Gostou do que leu? Dá um like!❤️ Comenta ai... Envie para uma pessoa que gosta de gatos!💞🙏🕉️🖖✨🙌🐱🌈☮️🌅


Siga a gente no Instagram: @gatinhozen @paidosgatos @reikiemgatos @samadhi.autoconhecimento

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo